As escolhas de Tom Cruise

Time cover.jpg

A vida é feita de escolhas, já nos disse William Shakespeare na grande epifania de Hamlet. O famoso “Ser ou não ser” se repete ad eternum nos filmes e na vida. Ontem fui ver “Minority Report” e me dei conta que o Tom Cruise está sempre “escolhendo”. Em “Interview With The Vampire” ele diz a Brad Pitt, “Não se preocupe, eu vou te dar a escolha que eu nunca tive”, antes de transformá-lo em vampiro. Naquela história ele lutava contra uma condição que ele dizia não ter tido escolha. Em “Vanilla Sky”, ao contrário, ele tem diversas escolhas, e as faz o tempo todo. O difícil é saber arcar com as conseqüências dessas escolhas. Primeiro ele escolhe dormir com a loura Cameron Diaz, como se ela fosse apenas uma “companheira de trepada” (“a fuck buddy”), como ele se refere a ela ao falar com um amigo. Depois ele escolhe trocá-la pela morena Penelope Cruz e, mesmo apaixonado e se sentindo realizado, escolhe entrar no carro da loura para mais uma aventura. Bom, se você não viu o filme, veja e me diga se essa escolha foi boa ou não. Agora em “Minority Report”, Tom tem a escolha de mudar o seu futuro. Mas apenas quando este vira presente. A idéia de que temos um caminho pré-determinado a seguir deve ser acompanhada de perto pela certeza do livre arbítrio. No momento em que previsões de futuras ações se aproximam de ser concretizadas, é preciso lembrar de que há sempre uma nova escolha a ser feita.
Outro excelente exemplo é “Eyes Wide Shut” onde Tom “tenta” escolher trair sua mulher, querendo compensar a traição que ela “quase” cometeu (ou cometeu em desejo), mas não chega a se decidir por agir efetivamente. Ainda assim ele sofre as conseqüências de alguns atos impensados, aparentemente inofensivos. Trair a mulher ele não trai, mas causa um bocado de dor para si próprio e, ao menos, percebe que é com ela que ele quer ficar.
No fundo todos os filmes tratam de escolhas e o mais interessante em tudo isso é o quão ciente estamos das escolhas que fazemos e das novas escolhas que podemos fazer a cada instante em nossas vidas. Como o Vampiro Lestat que escolheu viver seguindo as “leis” de sua espécie e o Vampiro Louis, ao contrário, seguiu um caminho diferente. Como o policial John Anderton de “Minority Report” que escolheu resistir ao desejo de vingança, mesmo que cumprindo com o curso previsto de eventos. Em “Vanilla Sky” a ficção nos faz imaginar que em outra realidade poderíamos escolher viver em sonho, dentro de uma realidade paralela, onde as conseqüências “ruins” não seriam sentidas e todas as escolhas pareceriam acertadas.
Ser ou não ser? Eis a questão.
Uma pequena nota sobre “Minority Report”: é um FILMAÇO!! E um enorme prazer ver Steven Spielberg em tão boa forma. Tom Cruise é sempre Tom Cruise, mas isso é positivo na minha opinião. :^)) E a história é sombria, inteligente e mais fácil de acompanhar do que anda dizendo a crítica especializada. Difícil é não pensar em “Blade Runner” pois ambos são baseados na obra literária de Philip K. Dick. Não percam.

14 thoughts on “As escolhas de Tom Cruise

  1. Eu acho o TOM CRUISE muito lindo e muito gostoso amo ele.TEnho quase tudo dele ai quando assisto um filme com ele eu fico louca de paixão!!!!!!!!
    BEIJOS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Cada filme que assisto do Tom, eu tenho mais certeza de que ele é um ator completo apesar de não ser muito bem aceito pela crítica. No filme Nascido em 4 de julho ele está ótimo.

  3. Eu amei o filme Vanilla Sky, tem muita gente q critica mais eu achei o filme maravilhoso…também vi o Minority Report e gostei! Eu amo o Tom Cruise alem de ele ser LINDO, pra mim, o home mais lindo do mundo, ele é um maravilhoso ator…perfeito.
    Entro no http://www.tomcruisefan.com todos os dias pra saber notícias dele. Sou muito fã dele, já vi 18 filmes dele e faltam 8…posso ter só 14 mais gosto mmmuuuiiittooo dele!
    Estou fazendu ateh um blog dele…se vocês quiserem entrar o endereço é http://www.tomcruise.blogger.com.br!!!

  4. Já comprei o vídeo de Minority Report e até agora já vi 8 vezes, cada vez gosto mais do filme e cada vez acho o Tom melhor ator e mais bonito!

  5. Eu adorei ver o filme vanilla sky, axo q é um filme exelente e q ao principio pode parecer confuso, mas no fim compreende-se a história na prefeição. Não concordo nada com as pessoas q dizem q ele n é bom actor e q as pessoas so vêm os seus filmes pq ele é lindo pq de todos os filmes q eu ja vi dele, adorei-os, n por ser ele a faze-los, mas tb pela própria história, e pela exelente equipa q trabalha com ele.

  6. Com certeza Minority Report é um filmaço, já vi 2 vezes e vou comprar o vídeo para poder assistir mais vezes. Mas também não é só isso, se o filme não fosse com o Tom Cruise perderia a graça. Por que? Nem precisaria responder, mas vou dizer: além de um ótimo ator ele é a coisa mais linda desse mundo!

  7. Meu filme preferido é Great Expectations, fiquei surpresa por encontrar alguém que goste também…
    Já vi e revi várias vezes e ñ canso… Me identifico muito com Estella.
    Sou um pouco + romantica, porem ñ admito q as pessoas percebam, isso
    é 1 pouco ruim…
    Se vc gostou desse filme, recomendo que leia o livro:
    Great Expectations, Charles Dickens, OK?
    Beijos, Dani.
    24/03/03

  8. Sou mulher, e amo o Thomas. Eu acho que críticas ao que se refere se ele escolhe ou não, é porque ele “pode” coisa que não é pra qualquer um… Se ele se refere dessa ou daquela maneira a respeito de colegas de trabalho, podem ter a certeza que tem motivos. Não sabemos, nem estávamos presentes durantes as gravações. Que escolha, mas escolha mais, e cada vez mais depressa, para lançar mais e mais de seus filmes, para a gente pode vê-lo. Sinto muita falta dele entre um filme e outro… ainda bem que existe o video… não? Beijos para o Tom Cruise!

  9. Olá! Sou uma antiga leitora de vocês (inclusive do “The Chatterbox”), e também AMO cinema de paixão. Não sou especialista no assunto, mas tento me informar cada vez mais sobre esta deliciosa arte, e adorei essa crítica de Minority Report que acabei de ler.
    Ontem eu escrevi a minha, após assistir ao filme. Se quiserem conferir – o que seria um prazer! – visitem meu blog recém nascido, “amente.capta”.

  10. Queridao,
    Pra mim fica sempre a impressao de que Tom Cruise esta interpretando o mesmo personagem [que pode ser ele mesmo!] em todos os filmes. Em Minority Report foi mais um. Eu estou ficando ranziza mesmo, hein?? :-)))
    Mil beijos!

  11. E, fora as escolhas dos personagens do Tom Cruise, há as escolhas de personagens que Tom Cruise já se dá todo o direito de fazer. E que sempre criticam tanto: seus personagens com a interpretação “dele”. Mas eu gosto. Que o cara é lindíssimo, é indiscutível mas, mais que isso, lembro do Tom Cruise e lembro de “Entrevista com o Vampiro” e de “Magnólia”, e o acho um ótimo ator. Lembro de outras atuações e o acho mediano. Mas nunca um PÉSSIMO ator, como algumas pessoas o consideram.

Comments are closed.