Nossa casa agora fica a dois quarteirões de um dos cinemas da cidade [o Holiday, na F Street] e ontem inauguramos a caminhada às 10pm para ver About Schmidt, do diretor Alexander Payne, com o Jack Nicholson no papel principal, que certamente pode ser uma possibilidade de nominação para um Oscar.
Nos trailer outro filme com o Nicholson – Anger Management – onde ele contracena com Adam Sandler. Uma amostra do velho Jack de sempre – sorriso malicioso, sombrancelhas arqueadas. Um choque vê-lo depois em About Schmidt. Nicholson está fazendo um personagem totalmente diferente de tudo o que eu já vi ele fazer.
Warren Schmidt é um alto funcionário de uma grande empresa de seguros em Nebraska, que aposenta-se no inicio do filme. Ele tem 66 anos e quase nenhum interesse na vida. É casado com Helen [June Squibb] há 42 anos e tem uma filha única, Jeannie [Hope Davis], que vive em Denver e está prestes a se casar com o vendedor de camas de água, Randall [Dermot Mulroney].
Warren adota um menino da Tanzânia, num desses programas de adoção que é muito comum por aqui. E a narração do filme é feita através das cartas que ele escreve ao menino de seis anos, toda vez que lhe envia o cheque de $22 mensais. Nas cartas para Ndungu, Warren desabafa, fantasia e se expressa de uma maneira que não conseguiria fazer na vida real.
Quando Helen morre de repente, Warren caí num vazio. Primeiro enclausurando-se na casa, depois dirigindo sua RV pelas estradas, revendo lugares da sua infância, refletindo sobre o que fez em todos os anos de casamento e carreira, até terminar sua jornada na casa da mãe hiponga de Randall, Roberta [Kathy Bates], às vésperas do casamento da filha. Warren quer impedir que a filha case com o noivo. Ele acha que o casamento de pessoas de famílias tão diferentes será um erro. Warren é um cara que nunca foi bom em expressar opiniões e emoções. Ele era bom em estimar tempo de vida para os seus casos e calcular seguros. A filha casa e ele volta para casa se considerando sua vida um desperdício e certo de que nunca fez diferença na vida de ninguém.
About Schmidt me fez lembrar The Straight Story do David Lynch. Um filme sobre a jornada de um homem tentando resgatar algo perdido durante algum ponto no percursso da vida. Eu gostei da performance do Nicholson, que transformou Warren num homem comum, desses que vemos aos montes por ai – envelhecidos, tristes, amargos, arrependidos, sem esperanças, iludidos e conformados.
Destaques do filme ficam com Dermot Mulroney, com cabelo e cavanhaque tão horríveis, que o deixam quase irreconhecível, e com Kathy Bates, que está hilária, como a mãe hiponga e super sexual de Randall, que deveria ganhar um Oscar pela ousadia de aparecer totalmente pelada, numa cena no hot tub com Nicholson.

One thought on “About Schmidt

  1. Fer! Que coincidência você escrever sobre o Jack Nicholson num dia em que eu estava re-descobrindo o Jack através de Chinatown! Viu como continuamos interligados? ;^))))
    Muitos beijos e welcome back! Senti sua falta, lindona!!

Comments are closed.