O filme brasileiro Cidade de Deus não abocanhou o prêmio de melhor filme estrangeiro. Era muita competição com Talk To Her, do Almodóvar, que foi aplaudido de pé…. Quem sabe o Oscar agora, hein?
Eu gosto do Golden Globe porque é uma festa sem firulas. Não tem apresentador nem atrações musicais, vai direto ao que interessa – cut to the cheese!!
Começa e termina dando prêmios e pronto. Mas como o pessoal come antes da cerimônia [e continuam bebendo e palitando os dentes durante a festa], sempre tem mais gente bebum, comparado com outros awards que têm suas festas depois do show.
Ontem Renee Zellweger e Sharon Stone pareciam ter tomado algo a mais, além da champagne. As duas também com um problema de estilo. Stone parecia uma bruxa, dos pés à cabeça. E Renee estava com um vestido lindo, mas faltou glamour…. sei lá onde!
Os vestidos mais horrorosos da festa: o da Goldie Hawn, da Sharon Stone, da Beyoncé Knowles e o da anorexica Lara Flynn Boyle.
As mulheres mais bonitas da festa: Salma Hayek e Kim Cattrall [coincidentemente de vermelho] .
Os discursos de agradecimento mais chatos: o do Richard Gere [que precisa aprender a se valorizar mais, hein?] e o da Renee Zellweger [que precisa parar de fazer tanta careta].
O melhor discurso de agradecimento: o de Larry David do show Curb Your Enthusiasm. Curto, certeiro, divertido!
O prêmio mais merecido: Chris Cooper, em Adaptation. Ele é one hell of a good actor!
Nota zero pra Meryl Streep ajeitando os peitos no palco, antes de agradecer o prêmio de melhor atriz coadjuvante. Toda suada, com uma cabelo de piaçava….. horrível.
O show foi bom, divertido. Nem todo mundo para quem eu torci ganhou, mas isto é Hollywood, folks!
E agora é esperar pela série My Big Fat Greek Family, que estréia no final de fevereiro, aproveitando a febre do filme – que por sinal, não ganhou nenhum Golden Globe.

7 thoughts on “Golden Globe 2003

  1. Sorry Sra. Fer, creio que tenho que me desculpar, fui very rude. Foi a primeira critica que li e nao conhecia seu trabalho no site, depois de dar uma olhada me senti injusto.
    Fiquei decepcionado na questao de nao levantar os pontos legais do Golden Globe, como a Meryl ter ganhado depois de tantos anos de trabalho e o Richard ter um papel legal e ser reconhecido. Até mesmo a atuaçao da Catherine em Chicago.
    Talvez fiquei p*** pq mulher tem uma visao de reparar no vestuario mais do que nós homens.
    Seu site é bem interessante, by the way!! Parabéns pelo esforço!!!

  2. Uh!!! What a shame!! Lamentoso e vergonhoso a critica em descricao. Quem foi o pobre coitado que contratou esse body sem alma? Ai.
    Sharon sempre foi estrela, Meryl foi gloriosa a receber o primeiro premio em toda a carreira. Richard sempre carismatico and has his own balance.
    Anyway. Nota 0, ZERO pro (a) tal de Fer Guimaraes!!! Please!!!Give us a break!!!

  3. A sorte de Cidade de Deus é que a Espanha indicou para o Oscar outro filme, Às Segundas-Feiras ao Sol, do Fernando León de Aranoa. Quanto à Lara Flynn Boyle, depois de vê-la com aquele vestido de dançarina em caixinha de música, é de se pensar se o namoro com Jack Nicholson está fazendo bem à sanidade mental da mocinha… 🙂 Em tempo: estou desde já torcendo para a Nicole Kidman nesse próximo Oscar. IMHO, é uma das atrizes mais injustiçados nos últimos tempos: de Eyes Wide Shut até The Others, ela tem mostrado que não é apenas um rostinho pra lá de bonito… =)

  4. E, foi na veia, a Renee tá mesmo sempre parecendo que tá na iminência de desabar em prantos, a Kim é linda e maravilhosa com o jeito de que não tá muito aí, ela é o cão chupando manga…O Richard não parece areditar muito nele mesmo, mas todo mundo ajudou ele a pensar assim né?
    Fer, vc recebeu um e-mail que te mandei um dia desses? Você viu o filme da madonna refilmado do filme da Lina Wertmuller? (ih, nome difícil, não sei se tá certo).

  5. Oi Fer: eu adorei o vestidinho ‘just-for-the-fun-of-it’ bailarina rosa da Lara Flynn Boyle (que nunca esteve tão bonita…), adoro gente com bom-humor e ela estava se divertindo com a escolha. Para mim, foi o melhor do red carpet.
    😉

  6. Fer,
    A respeito do Chris Cooper, quem quiser conhecer mais sobre o trabalho dele tem que alugar a fita do filme “The Lone Star”, que inclui o Matthew McCounaghey (não sei se é assim que se escreve). Enfim, “The Lone Star” é um filme excelente que inclui mistério policial, dramas familiares e crítica social, tudo passado no (argh) Texas. Cooper é o ator principal, e Matthew faz o papel do pai dele em flashbacks. A atriz principal é aquela latina super interessante que fez o papel de namorada do Tim Robbins em “Alucinações do Passado”(Jacob’s Ladder), aquela que ele via com chifres.
    Abraço,

  7. querida Fer,
    eu adorei a brincadeira q a Kim Catrall fez, dizendo q o pessoal nao imaginava com qtos homens ela teve q dormir p/ ganhar o premio, hehehehe…
    e qto à Renee, tenho a impressao de q ela está sempre a ponto de começar a chorar, vc nao acha? sempre fazendo carinha de menina mimada e manhosa…desse jeito, nao há vestido q dê jeito!
    adoro Almodovar e seu Fale com Ela, mas definitivamente foi de péssimo gosto abrir uma folha enorme pra ler e ainda insistir em terminar!
    Beijos,
    Bia.

Comments are closed.