OSCAR 2003 – Tempos de Guerra

Thetopfour_Grani_983299_400.jpg

Para quem estava com expectativas de ver uma cerimônia de entrega dos Oscars bem formal e sem grandes estrelas, a noite de ontem foi simplesmente memorável! Eu sei que é brega e tudo o mais. Sei que tem filmes excelentes em outros países. Mas Hollywood é a magia, fantasia e encantamento. De lá saíram os sonhos e inspirações. Tem muita porcaria também, é claro. Entretanto, não dá para não gostar de assistir à entrega dos Oscars.
Estrelas aos montes: Olivia DeHavilland, Kirk Douglas, Sean Connery, Meryl Streep, Peter O’Toole, Julia Roberts, Jack Nicholson, Kathy Bates, Keanu Reeves, Nicole Kidman, Richard Gere… até Barbra Streisand!! Quem disse que as estrelas não iriam? Tom Hanks, segundo eu li, não iria, mas estava lá. Susan Sarandon estava lá. Só Roman Polanski não foi, mas não creio que tenha sido exatamente por causa da guerra.
Minha Meryl não ganhou o prêmio por Adaptation, mas brilhou assim mesmo. Foi homenageada por Steve Martin através de piadas sobre seu record de indicações e sobre o nível intelectual de “The Hours”. Chris Cooper ao receber seu prêmio dedicou-o à Meryl e disse que sem ela ele não teria conseguido o prêmio. Meryl ainda apresentou (que eu me lembre pela primeira vez na história dos Oscars Meryl apresentou um prêmio) o Oscar Honorário de Peter O’Toole.

MerylStree_Grani_982320_400.jpg

Gostei do prêmio para Adrian Brody. Adorei os prêmios para Nicole Kidman e para Roman Polanski. Achei hilária a cara de surpresa de Barbra Streisand ao perceber que a música de Eminem foi a única a não ser apresentada durante a festa e ser, justamente, a premiada!! Acho que ninguém esperava por essa. U2 estava lá!! Perderam para Eminem!!! Alguém me explica isso?!!
Falando em música o nosso Caetano Veloso estava lá! (Querem mais estrelas?) Cantou lindamente, como sempre e foi apresentado pelo mexicano lindinho Gael García Bernal com muito carinho e admiração. Aliás, a música que Caetano cantou é do filme “Frida” e é muito bonita. Melhor que a do Eminem (M&M??), sem dúvida. Selma Hayek estava lá, lindíssima e classuda, ao lado do namorado Edward Norton (tá faltando estrelas na sua opinião? Na minha não!). Selma dá de dez na chata da Jennifer Lopez, a bundona do Ben Affleck, segundo a Fer. Os dois, caso você não tenha assistido à cerimônia, estavam lá. (Acho que o sistema de segurança estava muito bom, ou então as estrelas não estavam com medo de ataque terrorista nem bombas de guerra.)
Falando em guerra, ela foi mencionada. Alguns demonstraram sua opinião sutilmente como Susan Sarandon que fez um gesto pela paz ao entrar no palco. Outros passaram da medida, chamando Bush de “presidente fictício” e dizendo que não queriam a guerra, como o vencedor na categoria de melhor documentário, que subiu ao palco com todos os outros indicados. Outros ainda, como Gael García Bernal falaram de maneira inteligente e sensível contra a guerra. Na minha opinião, o melhor discurso da noite.
Chicago foi o campeão da noite. Melhor filme entre vários outros prêmios. Pelo menos Nicole Kidman ficou com o prêmio de melhor atriz e eu não precisei engolir a chatinha da Rene Zellweger gritando de felicidade. Zeta-Jones foi a melhor coadjuvante, grávida com um barrigão enorme e peitos também. Só não estavam maiores do que da colega Queen Latifah porque aí seria impossível. Zeta-Jones ganhou o prêmio das mãos de Sean Connery, seu parceiro em “Armadilha” e isso foi um toque legal. Outro prêmio que me agradou foi Almodóvar ganhar pelo roteiro original de “Hable con Ella”. Mas Philip Glass não ganhou pela trilha sonora de “The Hours”. Enfim, nem tudo é perfeito.
Agora o que nos resta é ir ver os filmes que não vimos ainda e torcer para a guerra acabar rapidinho.

4 thoughts on “OSCAR 2003 – Tempos de Guerra

  1. Primeiro, o Moore estava ótimo (e ainda melhor na coletiva após a festa). Segundo, o Bush é sim um presidente fictício pois ficou provado que houve fraude na Flórida (onde Jeb Bush governa).
    Mas sou obrigado a concordar com você, o melhor discurso da noite foi do Gael.

  2. Moa, por falar em peitos, nesta foto q vc colocou dos ganhadores, o Adrien Brody nao parece estar de olho nos peitoes da futura mamae Zeta-JOnes?
    ;-))

  3. And the winner is….

    Não tenho muito o que comentar sobre a cerimônia de entrega do Oscar. Foi uma festa simples, na medida do possível para o evento. Acho que foi a primeira vez

  4. Moa,
    Eu gostei de tudo nesta cerimonia, menos o Oscar pra NK…. Achei a festa super enxuta, os discursos rapidos [or else! ha ha!] e os modelitos comportados. Voce viu o tamanho dos brincos da J. Lo?? Aquilo devia pesar uns dois quilos em cada orelha! Adorei o Adrien Brody – por ter ganho em surpresa e pela sua espontaneidade e carisma. Voce lembra dele em Summer of Sam? Ele tem so 29 anos… Right on! Foi um Oscar diferente, mais simples, mais comedido. E teve o Caetaninho, todo nervoso, mas mandou muito bem! Estava um charme. Adorei!
    Bjus,

Comments are closed.