Fomos ver Jim Carrey brincar de ser Deus e confesso que fiquei decepcionada com o filme. Saí borocoxô do cinema….
A história é tão piegas que chega a doer a alma. Carrey é Bruce, um repórter de um canal de tv da cidade de Buffalo que anda meio sem sorte na vida. Um dia, num acesso de raiva, ele culpa Deus por tudo o que esta acontecendo com ele. O Todo Poderoso [Morgan Freeman, que até que tem mesmo cara de Deus] resolve então tirar umas férias e deixar a jurisdição da área de Buffalo sob a responsabilidade do seu substítuto – Bruce. No início ele se deslumbra com todo o poder e vai resolver todos os seus probleminhas pessoais. E consegue tudo o que quer, mas bagunça com a harmonia da humanidade e perde o que era mais importante: o amor da namorada [Jennifer Aniston]. Daí vem a parte insuportável, quando Carrey faz aquelas caras dramáticas que não têm nada a ver com ele…. Eu adoro o Jim Carrey, mas acho que ele PRECISA tentar ficar o máximo possível longe de qualquer tipo de drama. Clichê religioso-filosófico então é de lascar…..
E pra piorar assistimos o filme no cinema do Downtown Plaza Mall, em Sacramento, que estava cheio de adolescentes pentelhos que não pararam de conversar durante o fime inteiro. E fungavam de tanto rir, nas cenas mais pastelonas. Até a surpresinha do final – no meio dos créditos aparecem cenas do filme que deram erradas – foi totalmente sem graça.

One thought on “Bruce Almighty

  1. Sinto não concordar com sua opinião em relação ao filme. Não se pode classificar “Bruce Almighty” tão superficialmente.
    Primeiro de tudo, você esqueceu de analisar as mensagens que o roteiro transmite, claro que se vc encarar o filme como “mais uma comédia” estilo “Debi e Loide”, “The Mask” entre outros, sim. Pode ter deixado a desejar. Mas o filme é mais que isso. Possui um fundo moral bem sútil e a atuação do Jim Carrey foi memorável.
    Claro, cada um tem a sua opinião, mas a minha me leva a discordar (pelo menos em partes) com a sua. Independente disto, parabéns pelo seu trabalho nesse site e continue assim.
    Um abraço
    Danny Zuco

Comments are closed.