The Shop Around the Corner

Eu não sabia. Mas quando vi o filme de 1940 do diretor Ernst Lubitsch, saquei que The Shop Around the Corner serviu de inspiração para o moderninho [e chatinho] You’ve Got Mail de 1998. Adaptou-se a correspondência trocada pelos colegas de trabalho que se antipatizam James Stewart e Margaret Sullavan, pelos e-mail entre os personagens de Tom Hanks e Meg Ryan e voalá, modernizou-se uma obra-prima. Só que o filme da década de noventa não tem um milésimo do charme do original. No filme da década de quarenta, os dos correspondentes moram em Budapeste e trabalham numa loja de presentes, onde se engalfinham em discussões, fofoquinhas e mesquinharias, sem saber que um é o correspondente [e desejosos por romance] do outro. It’s delightful, it’s delicious, it’s divine!

the shop around the corner

5 thoughts on “The Shop Around the Corner

  1. qualquer filme q tenha entre os astros,james stewart já é digno de ser visto.esse homem é show. maravilhoso ator e um cara muito gente boa

  2. Fernanda, anotei o nome “A Loja da Esquina”, pois gostei da “Mensagem…” e acho que adoraria assisti-lo/, já que filmes daquela época sempre me fascinam pelo romantismo, não sei se vou encontrá-lo em minha cidade para locar e minhas opções de canais de TV são limitadas. Valeu a lembrança.

  3. Uau!!!
    maravilha de post.
    Loja da Esquina está entre os meus preferidos de todos os tempos. O humor dele, esse que é o “toque Lubitsch” é incomparavel..O sr Matuscheksofrendo com a mulher, e os empregados fugirem pra não dar opinião.ah…Mas ele realmente não poderia ser ultrapassado.
    Sabia que a margareth Sullavan era quase cega?
    beijocas, linda
    Amanhã comentos os demais.
    Meguita

  4. Ernst Lubitsch é, na minha modestíssima opinião, um dos maiores diretores de cinema de todos os tempos, com um senso de humor apurado e uma classe incomparável. Não à toa, Billy Wilder começou sua carreira roteirizando filmes dirigidos por mestre Lubitsch, como “Ninotchka” (mais conhecido como o primeiro filme em que Greta Garbo riu) e “As Sete Esposas do Barba Azul”. E “Loja da Esquina” é uma obra-prima, sem tirar nem pôr. Saudades dos filmes de James Stewart…

  5. Há um tempo, peguei o “A Loja da Esquina” prá ver… quando é possível gosto de comparar versões originais com novas adaptações. Como disse, faz tempo que o assisti e faz mais tempo ainda que assisti a “Mens@gem para Você” (que agora, no final de ano, vai passar na programação aberta, não lembro em que canal). Mas, a respeito do que recordo de cada um dos filmes… “A Loja da Esquina” considerei bastante ‘simpático’ (sim, acho que é esse o adjetivo); Já “Mensagem”… ‘sonífero’.

Comments are closed.