O Homem da vez no Cinefilia

repul.gif

Eu não vi O Inquilino. Estou super ansioso para conseguir ver esse filme. Não sei quando será. Vou fazer uma pesquisa. A Meg nos diz que Repulsa ao Sexo (Repulsion) já saiu em DVD. Eu tive uma cópia em VHS desse maravilhosamente perturbador filme com a Catherine Deneuve e o vi inúmeras vezes. Repulsion foi o primeiro filme em língua inglesa de Roman Polanski. Mas as falas são poucas e a grande arte de Polanski é usar a imagem como forma de contar sua história. Um tanto como Hitchcock fez em vários de seus filmes. E essa habilidade é uma das que mais aprecio no cinema.
A sensação de claustrofobia, medo, neurose e paranóia saem da personagem de Catherine Deneuve e nos invade. Deneuve, apesar de muito novinha e apresentada como uma “menininha” inocente e desligada, é transformada numa mulher quase feia e tão apática que não consegue lutar contra seus demônios (todos internos). Tudo é distorcido pelo seu ponto de vista. Seu rosto refletido no bule de café, a carne de coelho esquecida fora da geladeira e até as paredes ganham mãos que tentam agarrá-la.
Repulsion não é um filme fácil. Mas é fascinante. Assim como vários outros filmes de Polanski. Alguns dos meus preferidos são: Cul-de-sac (Armadilha do Destino); Death and the Maiden (A Morte e a Donzela); Lune de Fiel (Lua de Fel) além, é claro, de Chinatown e Rosemary´s Baby. Um Polanski que eu tenho MUITA vontade de rever é The Fearless Vampire Killers cujo título em português eu não consigo lembrar, mas que é muito engraçado (seria “A Dança dos Vampiros”??) e tem Sharon Tate como a mocinha da história. Passava tanto na tv aaaaanos atrás. Nunca mais vi.
A vida de Polanski, by the way, nunca foi muito “fácil”. Eu não tive “coragem” de ver The Pianist porque não tenho vontade de ver filmes muito tristes e muito realistas, mas acho que somando todos os episódios de sua vida, a gente entende melhor o porquê de seus filmes serem tão perturbadores. E geniais.
Filmografia (quase completa – tirei fora os filmes poloneses não conhecidos) de Roman Polanski como diretor (sublinhei todos os que eu vi):
1. Pianist, The (2002)
2. Ninth Gate, The (1999)
3. Death and the Maiden (1994)
4. Lune de Fiel (1992)
5. Frantic (1988)
6. Pirates (1986)
7. Tess (1979)
8. Locataire, Le (1976)
9. Chinatown (1974)
10. What? (1972)
11. Tragedy of Macbeth, The (1971)
12. Rosemary’s Baby (1968)
13. Fearless Vampire Killers, The (1967)
14. Cul-de-sac (1966)
15. Repulsion (1965)
16. Knife in the Water (1963)

5 thoughts on “O Homem da vez no Cinefilia

  1. Considero “Repulsa ao Sexo” o maior filme de terror já feito por que é simplesmente o filme que mais me deixou com medo em toda a minha vida. Acho-o muito mais impressionante do que “O Inquilino” ou “Bebê…”

  2. Que legal, Repulsion ter saido em DVD! E essa sua resenha esta perfeita. Eu nao me lembrava mais do detalhe do bule! Engracado; ja reparei que a maioria das pessoas que gostam do Polanski nunca viram o “Ninth Gate”. Eu tambem nao vi e acho que nao deve ser muito bom. Mas assisti a quase todos os outros citados. “The Pianist” eh triste; e eh fiel ao livro.

  3. Rafaela, o filme a que vc se refere é Una pura formalità, e não é do Polanski, imagine é do mesmo diretor de Cinema Paradiso: Giuseppe Tornatore.
    Moa, nem precisa respondr;-)) querido, uma Feliz Páscoa para vc.
    Good job essa filmografia do Polanski.
    beijos
    Meg

  4. Admito que “Lua de Féu” me fez refletir muito… Eu devia ter uns 14 anos quando assisti, sei que não é filme “pra criança”, mas gostei de ser despertada para algumas coisas da vida, como “obsessão” e “insatisfação”. Só vim a entender a “cena do porquinho” mais tarde, apesar de continuar achando que aquilo não é nem um pouco excitante.
    Também adorei “A Morte e a Donzela”, que me fez gostar muito da Sigourney Weaver e do Ben Kingsley. Gosto de filmes teatrais como esse.
    Na mesma época, também assisti um em que o Polanski atuava ao lado do Gerard Depardieu. Não sei se foi dirigido por ele, mas lembro que fiquei com aquela vontade de assistir mais uma vez para realmente compreender o que se passava. Amnésia? Má vontade? Mentira? Intriga? Traição? Não sei, só me lembro que o Polanski prende o Depardieu, que fica completamente pelado de costas numa cena.

Comments are closed.