O “melhor” dos piores – circa 1980

Eu era um adolescente nos anos 80 e foi quando comecei a gostar de cinema. De 1978 em diante foi quando me “apaixonei” por Olivia Newton-John através de Grease e, depois, vi Xanadu DUAS vezes SEGUIDAS no cinema, obrigando uma prima a ir comigo e ficar lá por quase 4 horas. Coitada…

CCT_popTop.gif

Hoje, passeando pela internet, procurando inspiração para escrever, encontrei um site incrível e que me deixou “arrasado”! Cool Cinema Trash contém uma pequena coletânea de fotos e textos sobre alguns dos meus filmes prediletos! Hahahaha!! Eu não tinha me tocado que gostava tanto de filmes ruins! Pelo menos naquela época. Tem aaaaanos que não vejo nenhum desses filmes e, com o meu olhar de adolescente, achei todos muito bons e deixaram lembranças adoráveis em mim. Quem diria que hoje eles estariam, tantos deles, numa lista de “os piores”. E, o mais engraçado, todos de uma mesma época, final dos anos 70 e início dos anos 80. Uma época das mais cafonas e que nos deixou deliciosas pérolas “trash” para serem cultuadas! Da lista no site, vejam os que eu mais gosto:

xanadu2.jpg

Xanadu – 1980 – Olivia Newton-John, minha “diva” da adolescência até eu conhecer Bette Davis (dei uma melhorada, não? Hehehehe!). Gene Kelly com 68 anos, ainda em forma apesar do roteiro etc etc etc. Michael Beck fazendo papel de galã. Um belo sorriso, narigão atraente e quase nada além disso. As músicas viraram sucesso. As roupas, olhando as fotos agora, eram horrorosas, mas eu achei tudo lindo naquela época. Adorei a seqüência animada do Don Bluth e adorei os cenários coloridos. Confesso que adoraria ver de novo e de novo… Hahahaha!!

orca2.jpg

Orca – 1977 – Pegando carona no mega sucesso Jaws do Spielberg inúmeros filmes de monstros assassinos foram feitos. Piranhas, aranhas, macacos, tubarões (é claro) e baleias entre outros. Nesse a orca vira literalmente uma baleia assassina e usa sua inteligência para se vingar dos humanos que mataram sua família. Um desperdício de talento com Richard Harris de protagonista-vilão obcecado que nem o Capitão Ahab de Moby Dick, a belíssima e adorada Charlotte Rampling como uma especialista em baleias ou coisa do tipo. Entre outros temos Bo Derek em um dos seus primeiros papéis e os comentários sobre sua personagem no site são hilariantes. Vale a pena ler. Não sei se eu gostaria de Orca se o visse hoje, mas acho que iria me divertir muito porque é sempre muito legal a gente rever filmes que nos marcaram tanto anos atrás. Dá uma certo “receio” de estragar uma boa lembrança, como se rever A Fantástica Fábrica de Chocolate hoje destruísse toda a magia do filme que encantou tantas crianças e até adultos há tantos, anos atrás. Vai ver que o filme é chato pacas e revê-lo agora só destruiria sua memória.
Outros citados no site que eu também curtia de montão eram: Flash Gordon, King Kong e um para televisão com a perua-mor Joan Collins transformando o gostosão Jon-Eric Hexum em estrela da moda em The Making of a Male Model de 1983. Nesse último as roupas e cabelos são tão anos 80 que é quase impossível assistir ao filme sem rir o tempo todo.

malemodel1.jpg

Mais uma palavrinha sobre Charlotte Rampling: ela está muito linda nesse filme horroroso e suas falas são péssimas, mas ela é uma minhas atrizes prediletas até hoje. De Memórias do Woody Allen a Swimming Pool passando por The Night Porter, Coração Satânico e outros mais, Charlotte Rampling sempre causou um grande impacto. Eu veria o filme da baleia assassina novamente, numa boa, só para apreciar sua beleza.

orca1.jpg

4 thoughts on “O “melhor” dos piores – circa 1980

  1. Compartilhamos a admiracao por Charlotte Rampling (que realmente continua lindissima) e Bette Davis. Mas eu gosto dos filmes sobre animais/ets assassinos. Pena que se acabaram os Aliens e os Tubaroes. Ah, Meg, eu tambem ja vi “O Inquilino” 🙂

  2. Bem, Moa.. existe um tipo de filme ruim, mas tão ruim que chega a ser bom:-), cult, mesmo, como é o caso de Tomates Assassinos e alguns outros.
    Já outros são apenas muito ruins e pronto. Acho que é o caso do filme do Ben Affleck com a Jlo.
    ===
    Agora, sinceramente? não acho que você “melhorou”, quando trocou (?) de diva, da Olivia N-J para Bette Davis. São tão incomparáveis, tão estratosfericamente diferentes, que não sugere um upgrade; é como se alguém trocasse de ovo pra maçã pu vice-versa.
    O que acho é que numa outra escala, você passou a gostar da bette davis *tout court* . Mas isto é só opinião minha, não ligue pra mim. Sei que vc gosta da Tippi Hedren, da Meryl Strep e, agora estou sabendo da Charlotte Rampling. Veja só o ranking, este sim já sugere um peso e uma densidade maior..mas claro, que vc está bald de saber isso.
    Ah, sim só me detive nisso, porque tenho um trabalho sobre *mitos*, bem barthesiano:-)
    ===
    E para a Fer:
    Charolte Rampling é “uncanny”. Eu vejo tudo dela, inclusive o que ela faz pra TV, vejo na TV a cabo, ela está envelhecendo muito bonita e muito talentosa.
    O par em Porterio da Noite, Dirk Bogarde e Charlotte.
    E você é a única pesoa que “conheço” que também viu O Inquilino! hahahaha. Nunca conheci outra pesoa para discutir esse filme tão apavorante, mas muitíssimo bem feito.
    Parabéns, mas eu vi uma só vez e fiquei frightened.
    O Polanski *era* bom, muito bom!
    Um beijo aos dois.
    Meg

  3. Moa, eu tambem curti Xanadu, Nao tanto qto voce, mas adorei as sequencias de danca com patins. nunca mais revi o filme. alias, revi cenas num desses programas ‘i love the 70s’…. 🙂 mas pensar que o Gene Kelly estava nele eh ate meio absurdo, nao? um cara como ele, num filme tao ruim. mas foi um blockbuster e vendeu lps de trilha sonora como agua [na sequencia do sucesso de Saturday Night Fever]. nao lembro se tinhamos o disco de Xanadu, mas tinhamos o de SNF [TODO MUNDO tinha!Hahaha!].
    Tambem adoro a Charlotte Rampling. Eh ela em O Porteiro da Noite tambem, nao? Aquele filme foi dark, mas muitissimo bom!
    Eu vi apenas um filme assim na sequencia no cinema [e nao foram duas e sim tres!], e era um Polanski chamado O Inquilino. Terrivemente dark…. eu nao fui uma adolescente muito flamboyant! 🙂
    beijao!

Comments are closed.