“John Garfield era um nobody!”

valentino.jpg
garfield.jpg

Quem é mais conhecido? John Garfield ou Rodolfo Valentino? Quem você acha que as pessoas (gente “comum” não tô falando de cinéfilos de carteirinha) conseguem citar ainda hoje e reconhecer como astros famosos? Qual dos dois seria mais facilmente reconhecível se mostrássemos suas fotos para nossas mães ou um conhecido qualquer?
Segundo me disseram o tal do John Garfield teve um funeral mais “magnífico”, cheio de gente e badalado do que o do Valentino. Okay. Mas qual dos dois é ainda hoje um MITO?
Pois é, só pra ser chatinho, eu repito: John Garfield era um NOBODY! E olhem para as fotos? Qual dos dois tinha mais charme, magnetismo e presença?
P.S.: Este post é, antes de mais nada, an insider’s joke. E sendo assim, peguem leve, hein? ;^)

5 thoughts on ““John Garfield era um nobody!”

  1. John Garfield foi um dos maiores atores de seu tempo, brilhou nos anos 40, e teve sua carreira prejudicada porque um político idiota, chamando Joseph MaCarty, resolveu presegui-lo, e
    não só ele e tantos outros, por suposto envolvimento como o comunismo, evento político que ficou conhecido como caça às bruxas. Garfield era um ator de primeira grandeza e ao vê-lo ao lado de Lana Turner em The Postman always rings twice, do diretor Tay Garnet,de 1946, fiquei encantado. Sua presença em cena era avassaladora, tinha a característica fundamental de um astro: o carisma.Infelizmente esse grande ator morreu prercocemente, de ataque cardíaco, quando viajava de trem para seu enésimo interrogatório, porque um idiota queria fazer história com a desgraça alheia, destruindo vidas e carreiras.Mas ficou para novas gerações eternizado pelo cinema, essa arte mentirosa por excelência, mas que nos enebria!!!!

  2. John Garfield foi um dos maiores atores de seu tempo, brilhou nos anos 40, e teve sua carreira prejudicada porque um político idiota, chamando Joseph MaCarty, resolveu presegui-lo, e
    não só ele e tantos outros, por suposto envolvimento como o comunismo, evento político que ficou conhecido como caça às bruxas. Garfield era um ator de primeira grandeza e ao vê-lo ao lado de Lana Turner em The Postman always rings twice, do diretor Tay Garnet,de 1946, fiquei encantado. Sua presença em cena era avassaladora, tinha a característica fundamental de um astro: o carisma.Infelizmente esse grande ator morreu prercocemente, de ataque cardíaco, quando viajava de trem para seu enésimo interrogatório, porque um idiota queria fazer história com a desgraça alheia, destruindo vidas e carreiras.Mas ficou para novas gerações eternizado pelo cinema, essa arte mentirosa por excelência, mas que nos enebria!!!!

  3. John Garfield foi um dos maiores atores de seu tempo, brilhou nos anos 40, e teve sua carreira prejudicada porque um político idiota, chamando Joseph MaCarty, resolveu presegui-lo, e
    não só ele e tantos outros, por suposto envolvimento como o comunismo, evento político que ficou conhecido como caça às bruxas. Garfield era um ator de primeira grandeza e ao vê-lo ao lado de Lana Turner em The Postman always rings twice, do diretor Tay Garnet,de 1946, fiquei encantado. Sua presença em cena era avassaladora, tinha a característica fundamental de um astro: o carisma.Infelizmente esse grande ator morreu prercocemente, de ataque cardíaco, quando viajava de trem para seu enésimo interrogatório, porque um idiota queria fazer história com a desgraça alheia, destruindo vidas e carreiras.Mas ficou para novas gerações eternizado pelo cinema, essa arte mentirosa por excelência, mas que nos enebria!!!!

  4. Moa, vou opinar como pessoa “comum”, sem carteirinha: nunca gostei do Valentino (da época de m/mãe e do qual ela era fã) e nunca a ouvi falar do John Garfield. Penso que foram de épocas diferentes, êste da época glamourosa de Hollywood (é só observar o charme dele). Poucos filmes ví deste mas mesmo assim imagino que o Valentino tenha sido maior ídolo (sem a minha aprovação). John Garfield foi protagonista de um filme chamado Orquídea ?. Sou uma leitora de 7l anos,
    e não cheguei a ver muitos filmes do segundo, embora tenha “vivido” cinema sempre. Valeu…

Comments are closed.