Timothy Hutton & Matt Dillon

tim_hutton.gif

Nos anos oitenta, dois atores marcaram minha vida: Matt Dillon e Timothy Hutton. Vi tudo o que podia ver deles. Sonhava com um filme em que eles trabalhassem juntos e vivessem dois amantes. Hehehe… Escrevi cartas para os dois e recebi uma foto autografada do Tim Hutton. Tenho até hoje, claro. Copiei todos os filmes que tinham na locadora e vi Rumble Fish, Tex, The Flamingo Kid, Ordinary People, The Falcon and the Snowman e Taps entre outros tantos umas zilhões de vezes. Com o passar dos anos suas carreiras foram perdendo o “viço” e seus filmes não foram mais tão interessantes. Timothy Hutton continua fazendo alguns filmes bons, mas em papéis secundários como The General’s Daughter e Matt Dillon fez algumas coisas muito boas, mas nem me lembro qual foi o último filme dele que vi no cinema. Deve ter sido Wild Things.
O único filme que eles fizeram juntos foi Beautiful Girls e, obviamente, não eram amantes no filme, apenas bons amigos. O filme é bonito e bem interessante, o Timothy Hutton tá melhor que o Matt Dillon. Mas ainda não foi o filme que eu tanto sonhei. Acho que esse filme nunca vai existir, é claro. Por que os melhores filmes são os que não foram feitos?
A imagem do Timothy Hutton que vocês vêem aqui é presente pra Fer. Arte de Richard Bernstein. Tem a maior cara de anos oitenta, né? Aliás, the eighties are back! Ô época esquisita. ;^)
P.S.: Amanhã ou depois eu coloco uma boa imagem do Matt aqui.

3 thoughts on “Timothy Hutton & Matt Dillon

  1. Moa… Outro dia quase deu overdose de Timothy Hutton por aqui… O canal Sci-Fi apresentou uma minissérie chamada “5 Days to Midnight”, em que ele interpretava um matemático que recebia uma maleta sinistra vinda do futuro e com todas as evidências de seu assassinato, a se concretizar em cinco dias caso ele não tomasse uma atitude. A história foi bastante criativa, mas acho que o final ficou meio hollywoodiano… De qualquer maneira, ele estava ótimo, como sempre.
    Aí, na mesma semana, eu vi o filme “Made in Heaven”, de 1987, no qual o personagem dele morre, vai pro paraíso, se apaixona e na hora de se casar lá no céu, a noiva acaba reencarnando. Ele pede pro chefão (que mais parece um diabinho do que um “deus”) que o envie para Terra também para o casal concretizar seu amor. Uma história super bonitinha da qual eu nunca tinha ouvido falar na minha infância… Eu gostei tanto do filme que acho que vou comentar lá no Bioscópio nesse fim de semana. Há um segredo nesse filme que eu só vou contar lá, tá?!
    Respondendo a pergunta da FÊ, o Timothy está com 44, mas parece bem mais velho do que o pessoal de “Vidas Cruzadas”, que foi colírio da mesma geração. Ele SÓ é um ano mais velho em comparação ao “Karatê Kid” Ralph Macchio, SÓ tem dois anos a mais do que o Tom Cruise e o Emilio Estevez e SÓ é quatro mais velho do que o Matt Dillon (é, fez quarentinha em fevereiro)…
    A primeira vez que o vi foi no “Gente como a Gente”, maravilhoso por sinal. E é uma pena que ele não esteja trabalhando tanto quanto o resto do pessoal anos 80… Mas parece que ele tem uma ponta no “Janela Secreta” do Johnny Depp (que por sua vez é apenas três anos mais novo…), que é baseado na mesma história de Stephen King que deu origem ao “The Dark Half”, no qual o Timothy Hutton faz o papel principal. Tô certa, ou tô errada?
    Beijinhos!

  2. Adorei, Moa! Ele eh lindo…. ainda eh! Eu gosto de ator com cara de pessoa comum, e o Timothy Hutton eh um deles. Adorei ele em Ordinary People, me identifiquei tanto com o personagem dele… Mas ele fez mesmo grandes filmes depois desse. Ele esta otimo em Beautiful Girls, ja mais maduro. Qtos anos ele deve ter? Uns 40? Ja o Matt Dillon nunca fez a minha cabeca. Ele eh exagerado em tudo: muito bonito, muito sexy, voz muito macha! 🙂 Eu gosto dos comunzoes! 🙂
    beijaooo!

Comments are closed.