Estou com a leitura das minhas revistas de cinema totalmente atrasada desde que voltei de viagem. E como não sou de deixar nada pra trás sem ser lido, vou tentando ler aos poucos quando dá. Às vezes leio algo interessante que eu até poderia comentar aqui, mas na maioria das vezes estou lendo no banheiro. Impossible! Hoje chegou mais uma revista, a Entertainment Weekly que como o nome já diz, é semanal. Vou folheando….
Super-homem no índice. Uma verdadeira tragédia grega a história desse Christopher Reeves. Tears for Fears reunidos… oh! Depois do Pierce Brosnan ter se nacionalizado americano para poder votar, agora é a vez do Jim Carrey. Meu canadense favorito agora é também americano [vai manter as duas cidadanias, segundo a revista]. Também vou! Mel Gibson é o super poderoso em Holywood. Jamie Foxx é Ray Charles. Shall We Dance, o filme japonês que eu amei tanto, virou pastiche com J. Lo e Richard Gere. Please, leave me alone with my sorrow…. Quero chorar! Três livros auto-biográficos: Anthony Kieds [Scar Tissue], Dave Navarro [Don’t Try This at Home] e Tommy Lee [Tommyland]. Os dois últimos são dignos de pena, mas o do Kiedis até que eu leria, se eu andasse no humor de ler alguma coisa. Se bem que eu estou lendo Chronicles Volume I, a auto-biografia do meu ídolo-mor Bob Dylan. Wanda Sykes é engraçada e tem um programa de tevê agora. Um pedacinho que eu vi eu não gostei nem um pouco. Tem coisas que não se deve mexer, enfirular, tentar parecer moderno ou inovador. Não é o caso do programa do Dave Chappelle, que é uma stand-up comedy com pitadas de Saturday Night Live e non sense. Funcionou muitissimo bem, tanto que ele está na lista dos poderosos desta edição da revista.
EW #789 – Oct, 22, 2004