“Passear” pela internet pode ser uma experiência frustrante ou pode ser uma surpresa recompensadora. Eu vivo fuçando sites de cinema, procurando informações, DVDs, imagens e afins. Agora há pouco, “tropecei” nesse poster que eu nunca tinha visto de um filme antigo da Bette Davis, da década de 30. Eu já vi esse filme há muitos anos atrás, quando fizeram uma mostra de filmes da Bette Davis em VHS aqui na PUC do Rio. Eu estudava na PUC e consegui assistir a todos os filmes da mostra. Os vídeos eram emprestados do ator Sérgio Brito que tinha uma coleção invejável de filmes. Eu tenho procurado mais filmes da Bette em DVD, mas até agora poucos encontrei.
Na época da tal mostra, a TVE procurou alguém que fosse “fã” de Bette Davis e tivesse material (livros, fotos, etc) para dar uma entrevista. Eu fui o escolhido. Vieram na minha casa (era dia do aniversário do meu pai) e eu “tranquei” a família toda num quarto para que eu pudesse ficar com a equipe de filmagem em paz, na sala de jantar. Foi bem excitante. Eles filmaram meus livros, álbuns de fotos e recortes (que eu tenho até hoje!) e ainda gravaram (de maneira bastante rudmentar, com um microfone colado no alto falante) uma música de um dos discos que eu tenho com a Bette cantando.
Quando a entrevista foi ao ar a família toda se reuniu na casa de um tio para assitir. Esse tio era o único membro da família que tinha videocassete e gravou a entrevista para mim. A fita mofou anos depois.
Foi uma experiência bem interessante. E eu continuo fã invetereado de Bette Davis até hoje. ;^)

markedwoman_wallpaper1024.jpg