The Man Who Came to Dinner

Eu achei que estava assistindo à um filme com roteiro escrito pela Dorothy Parker, tal a ríspidez e sagacidade dos engraçadíssimos diálogos em The Man Who Came to Dinner. O roteiro não era da Parker, mas tinha uma certa ligação. O personagem Sheridan Whiteside, vivido brilhantemente pelo fantástico Monty Woolley, teve como modelo o excêntrico Alexander Woollcott, membro da famosa Algonquin Round Table e amigo da não menos cínica e extravagante Dottie.
O filme de 1942, adaptado da peça de teatro escrita por Julius e Philip Epstein, simplesmente nào tem defeitos. É uma comédia deliciosa, cheia de diálogos astuciosos, inteligentes e engraçados. Bette Davis está ótima, como sempre, como a secretária do arrogante Sheridan Whiteside, que se apaixona pelo jornalista Bertram Jefferson [Richard Travis]. Mas quem brilha mesmo no filme, além de Monty Woolley, é Ann Sheridan, fazendo a atriz interesseira e petulante, Lorraine Sheldon.
The Man Who Came to Dinner é considerado um filme de Natal, pois a história se desenrola durante as festas de final de ano. Pra mim ele foi uma grande surpresa, um filme precioso que me fez rir escandalosamente e que eu agora vou querer adicionar à minha filmoteca.

– – – – – –

ManDin.jpg