O Moa deve saber dessa história melhor do que eu, pois ele é um especialista em Bette Davis. Mas como eu ouvi outro dia, num documentário sobre a vida do charmoso Errol Flynn, achei legal colocar ela aqui.
Contou a atriz Olivia de Havilland que quando Davis e Flynn trabalharam juntos em 1939 no filme The Private Lives of Elizabeth and Essex, o relacionamento entre eles ficou de repente um bocado tenso. Davis achava o Flynn apenas um rosto bonito e ficou completamente puta da cara por ter que contracenar com alguém que ela considerava um ator inferior. Primeiro ela brigou para ter o nome dela em primeiro plano, depois fez a vida do Flynn nos sets de filmagem um inferno, esbofeteando-o de verdade numa cena e praticamente declarando guerra ao ator. Anos depois, Davis quis rever o filme, assim sem mais nem menos e ficou completamente chocada e surpresa com a atuação magnifica de Flynn, confidenciando à Havilland que “Errol Flynn teve um desempenho fantástico no filme. Ele é um grande ator e eu estava completamente errada no meu julgamento sobre ele!”. A grande Bette Davis atestou que Errol Flynn era um bom ator e não somente uma cara bonita, estereótipo que ele lutou a vida inteira para se libertar.

One thought on “Davis X Flynn

  1. Gente, eu sei dessa história por causa da biografia da Bette Davis – não autorizada , é claro, mas só presta assim, não é mesmo? – e agora vendo o desmentido do Moa, vou ter que ver como fica a minha cabeça hohohjo.
    Beijocas
    Meg

Comments are closed.