Davis X Flynn – A REVANCHE

É verdade que Bette Davis ODIOU trabalhar com Errol Flynn em The Private Lives of Elizabeth and Essex. É também verdade que anos depois ela reviu o filme e mudou de opinião quanto ao talento dramático dele. Outra verdade é que David O. Selznick tinha pensado em Bette para fazer Scarlett O’Hara e Jack Warner disse que só a liberaria se Selznick usasse Flynn para o papel de Rhett Butler. Davis ficou furiosa com isso, pois Selznick não conseguia pensar em mais ninguém além de Clark Gable para estrelar Gone With the Wind. Acho que isso aumentou o ressentimento de Bette em relação a Flynn quando eles fizeram The Private Lives em 1939, enquanto Gone With the Wind estava sendo filmado com Gable e Vivien Leigh.

lizessex8.jpg

O que não é verdade nessa história toda é que Davis tenha esbofeteado Flynn durante as filmagens. Há uma cena em que Elizabeth dá um tapa na cara do Conde de Essex. Como Elizabeth usava inúmeros anéis em suas mãos, Flynn temia que Bette o machucasse de verdade. Bette queria Laurence Olivier no papel de Essex. Todos sabiam disso. A tensão no set de filmagens era enorme. Flynn sofreu um acidente de carro com sua então esposa e ficou alguns dias afastado das filmagens. Bette também teve problemas de saúde e teve que se afastar. As filmagens levaram muito mais tempo do que o previsto. No dia das filmagens da tal cena Flynn estava nervosíssimo. Bette se aproveitou do fato e fez de tudo para parecer que iria bater nele de verdade. Na hora H sua mão passou raspando pelo rosto de Flynn, exatamente como ensaiado. Bette era profissional e nunca teria feito tal coisa. A história que a Fer contou aqui foi dita por Olivia de Havilland que provavelmente nem estava no set de filmagens naquele dia pois seu papel era secundário.
Essas fofocas são deliciosas de serem lidas, mas eu prefiro acreditar que Bette manteve seu controle e profissionalismo até o final. Já vi The Private Lives of Elizabeth and Essex algumas vezes. É um filme sensacional, do jeito que quase não se faz mais hoje em dia. Uma ótima releitura dessa história é Elizabeth com Cate Blanchett e Joseph Fiennes. Os dois são ótimos como “substitutos” de Davis e Flynn.

ee1.jpg

6 thoughts on “Davis X Flynn – A REVANCHE

  1. Moacir!
    É o Guilherme, de Copa, sempre fã da KIM CARNES!
    Qualquer notícia sobre o filme “The Moguls” do Jeff Bridges, me informe! Tem uma música da Kim Carnes na trilha: “You Made My Skyn Burn” (extraída do álbum “Chasin’ Wild Trains”, de 2004).
    Você gostou de ouvir “Ring Of Fire” (dueto da Kim com o Jeff Bridges) no começo do filme “A Conspiração” (The Contender)?
    Faz uma nova visita ao site do Fã-clube! A URL é http://go.to/kimcarnes
    A Kim Carnes até “linkou” o nosso site ao dela!
    Abraços,
    Guilherme

  2. Gente, eu sei dessa história por causa da biografia da Bette Davis – não autorizada , é claro, mas só presta assim, não é mesmo? – e agora vendo o desmentido do Moa, vou ter que ver como fica a minha cabeça hohoho.
    Beijocas
    Meg
    P.S. Aliás , uma das coisas que mais se comenta nesse filme é o profissionalismo de Bette, e sua “careca”, afinal por fidelidade histórica , essa Elizabeth era bald:-?)
    Beijos pra vocês,
    Fer
    e
    Moa, queridão, que fazem realmente, o melhor e mais gostoso blog de cinema, sobre cinema, sobre filmes, sobnre atores. É preciosidade, mesmo.
    Eu queria ter poder de fogo, pra mandar 😉 obrigar todo mundo a vir aqui pela primeira vez, aí eu não teria que mandar mais…a gente vicia.
    hohoho.
    M

  3. Moacir e Fer, não vi esse clássico de Davis e Flynn, mas pelo tanto que gostei de “Elizabeth”, com certeza vou passar a idolatrar “the private lives…” Abração.

  4. Moa, eu sabia que voce iria elucidar os fatos dessa historia mal contada pela fofoqueira de Havilland…. Fascinante! Adorei! 🙂 Beijosssss!

Comments are closed.