Love, Family and the City

Eu não tenho mais o canal HBO desde que mudei para esta casa e quis economizar uns trocos e adicionar uma caixa de cable extra no meu quarto. Mudei o pacote do meu digital cable e no mais baratinho não vinha alguns canais. Como eu só preciso mesmo do canal TCM – Turner Classic Movies – pra viver, não dei muita pelota.
Porém, a ausência da HBO no meu cable fez uma diferença nos meus hábitos de assistir séries. Duas, que eu seguia e gostava, foram eliminadas do meu cardápio – Six Feet Under, que só vi a primeira temporada, e Sex and the City, que devo ter visto somente até aquela onde a Sônia Braga fez uma lésbica. Então não vi a série se desenvolver, o câncer da Samantha, a separação da Charlotte, entre outras histórias.
Ontem, por acaso, vi os dois últimos capítulos da série, que agora repete num outro canal que eu tenho. Bom, vi então a Carrie bobalhona ir pra Paris atrás do Mikhail Baryshnikov, a Miranda morando com o Steve e a sogra, a Charlotte e o extra-terrestre Harry adotarem uma criança, a Samantha arrancar a peruca num evento beneficiente para o câncer. E vi o final feliz da série Sex and the City.
Surprise, surprise!! O final feliz das emancipadas, independentes e modernas mulheres novaiorquinas estava todo relacionado à AMOR e FAMÏLIA. Excuse moi, mas eu passei anos me sentindo inferior à essas mulheres lindas, maravilhosas, ricas e bem sucedidas pra no final elas estarem apenas atrás de AMOR e FAMÍLIA? Fiquei desapontada e chocada, pois quando eu me comparava à elas, me achava uma comunzona loser. E agora sorrio triunfante ao finalmente perceber que o que elas estavam buscando incansávelmente é algo que eu já tenho há anos! Sorry, darlings, mas vocês são muiiito devagar! Hi hi hi ho ho ho!

2 thoughts on “Love, Family and the City

  1. Mas Fer, desde o início (com exceção da Samantha) todas as personagens estavam à procura de um grande amor. O tema da série, pra mim, é que não é fácil encontrar alguém legal, e mesmo quando você encontra, é difícil sair faísca.
    Eu me identificava um pouco com as amigas da série porque passei uma época de serial dating com um grupo de amigas (tipo, você namora mil pessoas e nunca dá certo) só que isso foi antes dos 30 anos. Bjs,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *