Já tentei ver alguns Hitchcocks mais antigos, da fase inglesa do diretor e falhei. Tentei The Lodger, um filme mudo de 1927 sabotage.JPG e até que consegui ver bastante, porque gosto de observar roupas, cenários e neste seu primeiro filme de suspense, Hitchcock já usava muitas técnicas diferentes para prender a atenção do espectador. Mesmo assim não consegui ver inteiro. Tinha a história da Peanut Butter no Food Network que me interessou mais. Mas nem tudo está perdido para essa fanzoca. Vi Sabotage de 1936 do começo ao fim. No filme, o dono de um cinema em Londres [Oskar Homolka] é na verdade um terrorista sabotador. Sua esposa [Sylvia Sidney] não desconfia de nada, até que um agente bonitão da Scotland Yard [John Loder] aparece no pedaço, disfarçado de verdureiro. O filme é um pouco perturbador, com as cenas de sabotagem e escuridão na cidade e metrô de Londres, além de uma bomba num pacote carregado pelo menino irmão da heroína, explodindo um onibus e matando todos dentro. As cenas são ficção num filme de 1936, mas relembramos de cenas tão chocantes e similares acontecida há alguns meses… Fiquei muito impressionada com a atualidade do tema tratado tantos anos atrás por Hitchcock e pela incrível cara de Betty Boop que a Sylvia Sydney tem nesse filme!

One thought on “Sabotage

  1. Eu tenho uma admiração profunda por Hitchcock. Ele é moderno e NADA do que se vê na tela nos seus filme é por acaso. Estava lendo o livro em que ele é entrevistado por Truffaut (conhece, né?) e ele conta plano a plano como fez Sabotage. A cena maravilhosa, lá no final,em que Sylvia Sidney esfaqueia Oscar Homolka, foi minuciosamente planejada para criar e preservar a emoção do espectador. Ele filmou de uma maneira especifica para que o espectador tenha vontade de matar o assassino. A gente concorda completamente com ele. Admirável.
    Ele conta que cometeu um grave erro nesse filme, que foi deixar que o garotinho morresse com a explosão da bomba. O público não perdoou.
    Sabia que esse filme foi lançado no Brasil, inicialmente, com o titulo O Marido era o Culpado??
    hohohohoho!
    Beijo, querida!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *