– e então, o filme foi bom?
– sim, mas um pouco pesado…
– por quê? qual era a história?
– acontece um crime horrível numa cidadezinha e um escritor famoso vai lá investigar e entrevistar os envolvidos para escrever um livro.
– onde? no Alabama?
– não, em Kansas.

Esse pode ser o resumo do filme Capote – um crime acontece e o escritor passa anos entrevistando os envolvidos tentando escrever um livro, que ele finaliza e se torna um marco na história da literatura e do jornalismo mundial. O escritor é Truman Capote, interpretado magistralmente pelo sempre pefeito Philip Seymour Hoffman, e o livro é In Cold Bood, que virou best-seller e filme.
O filme se concentra nos quatro anos que Capote levou para colher as informaçães sobre o crime, seu envolvimento com os habitantes da cidade e, principalmente, o seu envolvimento emocional e comprometimento com os dois criminosos que matam a família sem motivo aparente. No processo das entrevistas observamos como Capote manipula um dos criminosos – Perry Smith [Clifton Collins Jr.] e como isso o afeta de maneira extremamente particular. Pra escrever o que ele chama de romance-não-ficção, ele precisa ouvir a versão exata dos acontecimentos que levaram ao crime e o por que da matança, diretamente dos criminosos. Essa aproximação tão intensa, resultou numa obra-prima, mas também num grande abalo para o escritor, que nunca mais conseguiu terminar um livro.
Capote é perturbador e deprimente. As interpretações são todas impecáveis e a trama é envolvente. Pra quem já leu o livro ou já viu a versão cinematográfica de In Cold Blood, o filme deve ter uma sensação de Making Of. Para alguém como eu, que ainda não leu e só viu algumas cenas do filme de 1967, fica um convite tentador para fazê-lo o mais rápido possível.

capote.jpg

5 thoughts on “Capote

  1. Fer, eu vi Capote com a Bia. Adorei. Também achei o filme pesado e seu resumo sobre o filme tá ótimo, mas o que salvou, além do Hoffman fenomenal, foi o fato d’eu gostar tanto do livro e do Truman como escritor. Eu adoooooooro filmes sobre escritores, você sabe. E eu achei o máximo ver como ele usou os assassinos e como ele não conseguiu se desligar deles (do Perry, principalmente) mesmo querendo, ao final da história.
    Acho que ele ganha o Oscar, o Hoffman. Eu votaria nele.
    Beijoca

  2. a sangue frio é o principal romance de não-ficção da história e merece ser lido.

    o detalhe é que a new yorker bancou o capote por quatro anos para ele escrever a série de matérias que acabou gerando o livro. que veículo faria algo parecido hoje?
    :>/

  3. Eu ADOOOORO Truman Capote. Já li vários livros dele, inclusive In Cold Blood. Um dos meus escritos de cabeceira. Tô louco pra ver esse filme.
    Beijoca

  4. Esse livro é materia de estudos detalhados em todas as faculdades de jornalismo no Brasil. Me lembro o impacto profundo que me causou, pelas descrições e especialmente pelos diálogos – precisos e cortantes. É obra prima. Eu amei e odiei o Truman Capote depois desse livro.
    É claro que vou ver o filme.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *