rio1.jpg
rio6.jpg
rio7.jpg
rio8.jpg
Eu sempre tive uma certa relutância em ver Flying Down to Rio, porque tinha aquela impressão que o filme seria uma pataquada de brasileiros chamados Paco, vestindo sombrero e falando espanhol. Mas o filme de 1933 é uma verdadeira pérola! E é basicamente divertido, apesar da extensa coreografia de O Carioca ser uma mistureba de muitas coisas brasileiras, mas tudo horrivelmente estilizado e over the top. Não importa. O filme entretém. além do que marcou o início da dupla Fred Astaire e Ginger Roger. Embora neste filme eles são meros coadjuvantes, ela ainda fazendo o tipo vulgar e vagaba. Rogers foi ficando mais classuda depois de fazer o terceiro ou quarto filme com Astaire. Antes ela era a típica loira sirigaita e gritona. Até cantando ela tinha uma voz nada sofisticada. Mas o foco de FDTR não é Astaire, nem Rogers. O foco é a mexicana Dolores del Rio e o pitéu Gene Raymond, que fazem o casal protagonista romântico.
Eu vi e revi FDTR umas quinhentas vezes. Em cada cena, mil detalhes divertidos. Adoro a cena que começa com a Ginger Rogers cantando Music Makes Me com um vestido todo decotado e transparente e fazendo caras insinuantes de safada, e depois desenvolve-se para o flerte entre o maestro mulherengo e a ricaça brasileira Belinha de Rezende. Tudo é tão divertido, que até esquecemos que a brasileira é protagonizada por uma atriz mexicana. O filme começa num hotel em Miami e termina no Rio de Janeiro, com cenas de cartão postal da cidade nos anos 30.
O filme, anterior à imposição do código, é um deleite de cenas e frases picantes. A começar pelo vestido totalmente sugestivo da Rogers. Na cena em que Belinha finalmente seduz o maestro loiro e galinha, uma das americanas que sentava-se à mesa com ela pergunta num tom de muxoxo—What have these South Americans got below the equator that we haven’t? Na longa cena de O Carioca, quando os dançarinos se rebolam e se equebram insinuantemente, um dos músicos da banda gringa de Raymond exclama—No wonder it never gets cold in this country!
A melhor cena de todas é a que se inicia com a palavra RIO em close-up. Quando a câmera se move, vemos que o RIO está na toalha do hotel que envolve a bunda do maestro da banda e loiraço Roger Bond [Gene Raymond]. R e o O em cada nádega e o I no meio. Nada mal quando ele se vira, contando para o amigo brasileiro Julio Ribeiro [Raul Roulien], sua conquista da mulher perfeita, Belinha de Rezende [Dolores Del Rio], que é na verdade a noiva de Julio. Roger retira a toalha, mostra o corpitcho sarado e se veste na frente do amigo. Uma cena inesquecível!
Há outras cenas engraçadas, uma delas com uma sequência de diálogos, quando Belinha—The flower of the womanhood of the Alves Lima De Castro Pimenta De Rezende, está dançando com o galante maestro. O gerente suiço do hotel vê aquilo e fica furioso, manda o subgerente avisar a Senhora de Rezende. O subgerente passa o recado pro garçon, que passa o recado pro carregador, que dá o recado pra serviçal da Titia de Belinha:
—Tell Senhora de Rezende that her niece is dancing with the orchestra leader.
—Oh, waiter, tell The Rezende that Belinha is dancing with a musician.
—Hey, boy, tell Rezende the kid is dancing with the drummer.
—Tell the old sea lion that baby is hoofing with a piccolo player.
—Oh, madame, mademoiselle is going in a big way for a gigolo.
—Belinha? With a gigolo?!

3 thoughts on “Flying Down to Rio

  1. Agoram, Fer : tái uma coisa intrigante, como é que não chamaram a Carmen Miranda que sempre ficava com esses papéis?
    Anyway, lei da compensação: em outros filmes a Carmen Miranda,, fazia de chica cubana, e castigava naqueles errres e no arregalamento de olho tão caricato.
    Ah! a estrela dos que têm estela, é ou não é, querida?
    beijus

  2. Hahahahaha!
    Eu sempre digo, abençoados os que me fazem rir.
    Eu estava mesmo precisando disso.
    beijos, beijos e mais beijos.
    E para o Moa;
    Moa, querido, não quis imitar você e nem foi falta de imaginação, ao terminar de ler já estava desenhado no meu cabeça e no mesu dedos um hahahahahah imenso
    beijos pro dois

  3. HAHAHAHAHA!! Fer, isso deve ser mesmo hilariante! Fiquei com vontade de ver. Mas acho que não encontro esse filme por aqui. Vou procurar.
    Imaginei você vendo e rindo! :^D

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *