Quando a trilha sonora é melhor que o filme

Eu quase não falo sobre música aqui no Cinefilia. Invariavelmente falo sobre os atores, diretores e roteiros que me cativam, fascinam e assombram pela vida a dentro. Entretanto eu falhei por não ter escrito ainda sobre o quão importante as trilhas sonoras são para mim. Me toquei disso outro dia quando fui ver My Blueberry Nights e saí do cinema pensando, “Que trilha sonora adorável!”
Não gostei tanto do filme quanto da trilha sonora, cujas músicas tenho ouvido todos os dias desde então (ah, as maravilhas que a internet nos proporciona… downloads em uma única madrugada e o CD inteiro nas suas mãos e ouvidos…). Passando por Norah Jones (não por acaso a “estrela” do filme, embora eu prefire o magnífico Jude Law), Otis Redding, Cat Power entre outros e o sempre indispensável Ry Cooder que eu adoro desde que o Win Wenders me “apresentou” a ele em Paris, Texas e que é o maestro por trás de Buena Vista Social Club, também de Wim Wenders.
Esse filme tem uma única imagem que talvez eu não esqueça e que pode entrar para a lista das mais belas cenas de beijo de todos os tempos (assim como o beijo de Sean Connery e Tippi Hedren em Marnie). Ela (Norah Jones) adormece sobre o balcão, após se lambuzar com uma torta de blueberry e sorvete. Ele (Jude Law) se debruça sobre o balcão, pelo lado oposto, e, lentamente, aproxima sua boca e lambe o sorvete dos lábios dela enquanto a câmera sobe e nós os vemos de cima. Eles se beijam em close. Corte. O sorvete e a torta de blueberry se misturam em um close que preenche a tela inteira. Delícia…

blueberry.jpg

Ontem re-vi o belo Before Sunrise em sessão dupla com Before Sunset. Fora todo o romantismo da história e do belo projeto de reencontro de personagens, diretor e atores/roteiristas, quase 10 anos depois do primeiro filme, a cena que me marca mais tem a magia de Nina Simone como coadjuvante, quase como uma fada madrinha, e encerra o segundo filme brilhantemente.
Ethan Hawke coloca Just in Time para tocar enquanto Julie Delpy faz um chá. Ela começa a contar o quanto adora essa música e o fato de ter assistido a algumas apresentações de Nina Simone. Ela começa a dançar, imitando Nina e contando como ela agia nos shows. Ele, sentado no sofá, olha para ela de forma apaixonada. O ângulo o favorece e esta é a cena em que ele está mais belo em todo o filme. Ela se entrega à música e ao momento e relaxa. Ele tem um vôo para pegar, mas não está apressado. Sorri, displicentemente e quando ela diz que ele vai perder o vôo ele responde que certamente o perderá. Fade out. A voz de Nina sobe e os créditos correm. Dá pra ter final mais perfeito que esse?

Sunset3.gif

4 thoughts on “Quando a trilha sonora é melhor que o filme

  1. Moa, saio sempre das sessões dos filmes do Kar-Wai fascinado com a trilha sonora. E com “Um beijo roubado” não foi diferente: “Try a little tenderness” não sai da minha cabeça. Ainda não tenho a trilha, mas sei que preciso dela urgentemente.
    A cena final de “Antes do pôr-do-sol” é perfeita e igualmente inesquecível mesmo. Engraçado que há umas duas semanas, resgatei o cd da trilha sonora do filme, louco para ouvir a Julie Delpy cantarolar.
    Moa, quando puder, dê uma passadinha lá no Cine Demais: você é um dos meus convidados para um meme sobre filmes subestimados.
    Abração

  2. Ah, e voce nao vai contar pra gente onde pegou essa trilha? Fiquei babando de inveja agora, porque ja procurei e nao encontrei… 🙁

  3. Ai Jude Law…
    Eu fico muito impressionada qd a trilha sonora é boa….ouço mil vezes depois e, mesmo depois de anos, qd a ouço novamente, lembro da imagem do filme.

  4. Tb gosto muito desse final, aliás, de todo o segundo filme. Do primeiro, prevalece o frescor da juventude, mas confesso que estou mais fã do q a experiência de vida pôde acrescentar aos personagens – muita neurose, sim, principalmente por parte dela!, mas como ficam mais interessantes depois de 10 anos…
    Fora isso, pra ficar mais de acordo com seu post, como a música influencia o nosso olhar qdo vemos um filme! Como, neste caso, a música da Nina Simone é fundamental no desfecho da estória!
    Bjks!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *