hallstrom.my-life-dog.jpg
Na década de 80 eu vi um filme chamado Minha Vida de Cachorro e era sobre um menino que era mandado pelos pais para a casa de parentes e teve que viver com eles por um tempo. Ele aprontava várias e sentia saudades de casa, mas sempre pensava que a situação poderia ser pior, pois se lembrava da história da cadela Laika que foi enviada para o espaço e que nunca retornou.
No filme não aparece cachorro algum, hora alguma. Mas o título sempre me encantou e hoje, vivendo cercado de dois caninos adoráveis e tendo que me adaptar à novidade de ter um novo filhote e todas as implicações que adotar um outro cão traz, tenho pensando muito nisso, na “vida de cachorro”. Alguns são muito bem tratados e vivem longos e felizes anos. Outros, talvez a maioria, infelizmente, sofrem o diabo.
Esse assunto têm me consumido. Tanto que até aqui eu quero falar sobre isso. Pra relaxar vou deitar no sofá com meus peludos e ver 101 Dálmatas.

6 thoughts on “My Life as a Dog

  1. De fato o filme é uma pequena obra-prima da delicadeza e do humor sutil! Sua mente só vacila num ponto… Aparece sim um cachorro no filme, em várias cenas, o cachorrinho do menino, rsrs. Reveja que vale a pena.

  2. De fato o filme é uma pequena obra-prima da delicadeza e do humor sutil! Sua mente só vacila num ponto… Aparece sim um cachorro no filme, em várias cenas, o cachorrinho do menino, rsrs. Reveja que vale a pena.

  3. Moa,
    sei bem como é essa coisa de “vida de cachorro”. Tive um por mais de 11 anos. Ele se foi em 2006(até escrevi sobre o episódio no Buarqueando, em dois momentos aqui e aqui). Foi barra. Mas as lembranças de tantos bons momentos ficaram e me faz ter vontade de ter outro(s). Resolvi que só vou fazê-lo quando me mudar para uma casa. Curta os seus. É bom demais!
    Abração

  4. Oi, Fer. De “Minha Vida de Cachorro” eu só lembro que gostei do filme, mais nada. Só vi uma vez, e faz muito tempo.
    Tadinhos dos cães. Sim, a grande maioria leva uma vida miserável. Os que têm pessoas que lhes dão comida e carinho são exceções. Mas enfim, vivemos num mundo em que a maior parte das pessoas é miserável, e que não costuma tratar bem humanos e muito menos animais. Triste!
    http://www.escrevalolaescreva.blogspot.com

  5. Fer, eu também acho o filme LINDINHO demais. Mas não lembro de muita coisa. hehehehe. E nunca vi em DVD. Mas a história tem a ver com isso que você descreveu. Só não consigo lembrar de cachorro algum. Provavelmente tem, mas só consigo pensar na Laika, indo pra lua (e morrendo no espaço, tadinha…).
    Aqui é inverninho, gostosinho e agradável. Inverno no Rio de Janeiro é uma MARAVILHA! Vem pra cá! Hehehe.
    Lambidas dos filhotes pra vc e pros gatonildos!

  6. Moa, revi esse filme ha pouco tempo no TCM, estou tentando lembrar, mas acho que aparece um cachorro… Quando ele vive com a mae doente e o irmao, tem uma cachorra na casa, que eh doada quando a familia se dispersa por causa do agravamento da doenca da mae, nao eh isso? Na casa do tio o menino tem um ataque quando fica sabendo que a cachorra foi doada. Esse filme eh LINDINHO demais, me faz ter vontade de morar na Escandinavia, uma vontade que apareceu de repente e nao quer ir embora—acho que eh culpa desse verao, que ja deu nos piquahs–hahaha!
    Logo os caes estarao amigos, voce vai ver!:-)
    Beijao,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *