janetleigh.jpg
Volta e meia eu falo aqui das minhas atrizes prediletas e o quanto elas me fazem gostar de um filme (mesmo que o filme em si não seja lá essas coisas). Hoje vou fazer o contrário. Vou falar de uma não-favorita: Janet Leigh
Janet nasceu em 1927, morreu em 2004, foi casada com Tony Curtis por uns dez anos e tiveram duas filhas, entre elas Jamie Lee Curtis. Janet fez vários filmes e eu nunca me impressionei muito com ela. Mas ela é o único link entre três filmes que eu freqüentemente cito nas minhas listas de favoritos. São eles:
A Touch of Evil, dirigido por Orson Welles em 1958;
Psycho, dirigido por Alfred Hitchcock em 1960 e
The Manchurian Candidate, dirigido por John Frankenheimer em 1962.
Nesses filmes Janet é coadjuvante, sempre. Mas tem um destaque importante e uma participação crucial no enredo. Foi indicada ao Oscar de melhor coadjuvante por Psicose e esse é seu filme mais conhecido e lembrado, mas é em A Touch of Evil que ela me cativa um pouco mais.
Se eu não sinto por Janet Leigh o mesmo “frisson” que eu sinto por Tippi Hedren, Audrey Hepburn, Lauren Bacall e tantas outras, pelo menos um outro crédito eu tenho que dar a ela, além de estar presente nesses três filmes FANTÁSTICOS e OBRIGATÓRIOS: sua voz era maravilhosa, melódica, suave e um tanto hipnotizante. Engraçado isso, nunca pensei nessa característica dela até agora, mas se fechar meus olhos e pensar, “O que mais me marca em Janet Leigh?” A resposta vem imediatamente à minha mente: “Sua voz”.
Abaixo uma foto dela não tão jovem mas numa situação que definitivamente a aproxima do meu coração. ;^)
JanetLeigh1975.jpg

2 thoughts on “Janet Leigh

  1. Acho que a perfomance dela em “Psycho” como Marion Crane e tão perfeita, e marcante, que e dificil imaginar outra atriz desempenhando aquele papel.E muitos consideram uma dos grandes erros da Academia ela não ter ganho o Oscar naquele ano. Mas ela tambem esteve otima em “Act of Violence” ao lado de Robert Ryan,no inicio da carreira ,um filme “noir”. Acho tambem que foi muito bela na juventude principalmente em “Scaramouche” ela estava muito fascinante.

  2. Moa, realmente a Janet nao eh aquela favorita, mas ela tem uma certa classe. Outro diz revi partes do A Touch of Evil e ela tem presença. Mas nessa foto com o cachorro dah pra perceber que ela era super petit, uma mulher bem pequena em tamanho fisico. Adorei a carça boca-de-sino jeans! ha ha ha!
    beijoo,

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *