Sean Penn, Gus Van Sant e “Milk”


Ontem eu comecei a ver um filme que ainda nem estreou nos cinemas por aqui. É feio isso, né? Me sinto um criminoso. Ainda mais porque sei que esse filme virá para cá e eu poderei vê-lo nos cinemas (parece que dia 06 de fevereiro estará em cartaz nos cinemas brasileiros). Mas confesso que não resisti. Só não terminei de ver porque já estava tarde e ainda tinha uma hora de filme e eu não queria ficar lutando contra o sono pois estou AMANDO o filme.
Em Milk, dirigido pelo BRILHANTE Gus Van Sant, Sean Penn é Harvey Milk, ativista gay que foi o primeiro gay assumido a ser eleito para um cargo público nos estados unidos, na prefeitura da San Francisco, na década de 70. Ele abriu caminho para o movimento em prol dos direitos civis para gays não só nos Estados Unidos mas em todo o mundo.
O filme é tão “Gus Van Sant” que eu fiquei “babando” já nas primeiras cenas. Para quem já assistiu mais filmes de Van Sant é mole reconhecer seu estilo. Eu tenho Drugstore Cowboy e, principalmente, My Own Private Idaho como alguns dos meus favoritos de todos os tempos e estava aguardando outra grande obra de arte desse diretor. Acho que Milk é a tal.
Depois da morte de Paul Newman, Sean Penn subiu um degrau na minha lista dos melhores atores vivos e agora está no topo, Jack Nicholson que me perdoe. Eu já disse outras vezes sobre o quanto admiro e me espanto com sua capacidade de “abandono”, de “entrega” e mesmo que ele não mude tanto, fisicamente falando, não dá para encontrar em Sean Penn maneirismos ou tiques que façam com que a gente enxergue o ator por baixo da personagem. Apesar dele ter uma personalidade muito forte, longe das câmeras, é diferente, por exemplo, da Bette Davis ou mesmo do Jack Nicholson que eu enxergo de longe o jeito de interpretar, o toque pessoal. Sean Penn se anula completamente para deixar que a personagem aflore. É só ver I am Sam ou Milk.
Dia 06 de fevereiro eu entro de férias. Dia 07 é meu aniversário. Vou ao cinema dia 06, já para começar a me presentear, vendo em tela grande a última obraprima de Gus Van Sant e a mais recente entrega brilhante do meu favorito Sean Penn. :^)

4 thoughts on “Sean Penn, Gus Van Sant e “Milk”

  1. Oi Moa,
    Concordo inteiramente sobre o Jack Nicholson e sobre o Sean Penn.
    Ah, fiz um longo comentário no seu outro (e novo) blog, divulgado pela Fer, mas não deu pra publicar, pois vc só liberou para usuários de “gmail” e aquelas outras ID’s…se vc liberasse a opção “nome/url” eu bem poderia comentar mais vezes…
    Bjs,
    Raquel.

  2. Moa, como voce ve? No You Tube?
    Aqui ja esta passando nos cinemas desde 25/12, mas eu ainda nao fui ver. Quero muito ver esse filme. beijoo,

  3. Hum, já to super curiosa pra ver esse filme.
    Adorei a foto q vc postou aqui, maravilhosa.
    Me diz uma coisa, por q será q não consigo ver a página inteira aqui, sempre fica cortado lá embaixo, eu queria ter deixado um comment no post da Tippy Hedren, mas não consegui…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *