Watch on the Rhine

Watch on the Rhine é um filme com a Bette Davis, mas não é um filme da Bette Davis. Nele, Bette é apenas coadjuvante. Apesar dela ter um papel forte, a estrela do filme é Paul Lukas, que levou o Oscar de melhor ator do ano [1943], deixando Humphrey Bogart, o favorito por Casablanca, de mãos vazias. Lucile Watson, que faz a exuberante matriarca também roubou algumas cenas no filme e foi nomeada para o Oscar de melhor coadjuvante. Ela é uma matrona dominadora de uma família rica que espera pelo retorno da filha, genro e netos depois de 18 anos na Europa. Ela acha que o genro é um engenheiro e vai ter uma grande surpresa no decorrer da história.

watch_rhine_1S.jpg watch_rhine_2S.jpg

Lukas é um cidadão alemão que luta no underground contra o nazismo e o facismo. Em 1940, ele, a esposa Davis e os três filhos entram nos EUA através do México e viajam de trem até Washington, onde a mãe e irmão da esposa vivem. A esposa apoia e participa indiretamente das ações do marido. A ida para os EUA é para Lukas tentar se recuperar, pois foi ferido numa das ações.
O filme tem roteiro de Dashiell Hammett e Lillian Hellman, adaptado de uma peça de teatro escrita por Hellman. No inicio da década de 40, as peças de Hellman eram manifestos anti-facistas que tentavam abrir os olhos da América para os horrores que aconteciam na Europa. Watch on the Rhine é praticamente isso—mostrar para a família americana que nem tudo eram flores e que maldades inconcebíveis estavam sendo cometidas por alguns regimes de paises europeus.
O personagem de Lukas não encontra o descanso necessário na casa da sogra, pois esta hospedava um conde romeno que se revela um simpatizante do nazismo e ameaça denunciar o heróico cidadão para a embaixada alemã. Outro ponto muito enfatizado pelo filme é a existência desses simpatizantes do nazismo infiltrados em território americano, ajudando a dedurar inimigos e disseminar as idéias do regime.

watch_rhine_3S.jpg watch_rhine_5S.jpg

O filme é todo recheado de discurso ideológico em favor da luta pela liberdade e pela democracia, deixando implícito o que agora já estamos cansados de saber: que os facistas e nazistas estavam comentendo um enorme crime contra a humanidade. No final a personagem de Watson, já bem menos esfuziante que no inicio do filme, diz uma frase que sintetiza tudo:
We’ve been shaken out of the magnolias.
O que significa que depois de ficar sabendo detalhes do panorama tenebroso se desenrolando do outro lado do planeta, ninguém mais pode fingir que nada está acontecendo. Cada um precisa fazer o que for necessário. Mesmo assim ainda precisou de dois anos e o ataque surpresa em Pearl Harbor para os EUA finalmente tomarem uma posição e entrarem na guerra.

watch_rhine_8S.jpg watch_rhine_4S.jpg

Fiquei muito impressionada com Watch on the Rhine, com sua mensagem imensamente sombria e pessimista. Lukas volta para a Alemanha para tentar salvar outros companheiros. Não é mostrado o que acontece com ele, mas nós ficamos com a certeza de que ele nunca regressará.

watch_rhine_7S.jpg

É sabido que Davis quis muito fazer essa personagem nesse filme, mesmo sendo coadjuvante e não tendo top billing, que foi pra Paul Lukas. Ela conta que quis fazer o filme por muitos motivos, mas especialmente por causa de um pequeno monólogo que ela fala, logo após o marido tomar a decisão que vai afetar a família para sempre:


[assista ao video]
– – – – – –

As três crianças que fazem os filhos de Lukas e Davis no filme são umas graças, especialmente o caçula, Bodo [Eric Roberts], que fala de uma maneira afetada e engraçada. Mas o filho mais velho, Joshua, interpretado pelo ator Donald Buka me fez lembrar um outro ator contemporâneo. Buka é bem parecido com o Tom Cruise, só que sem as tonhices de lunices do último. Prestem atenção nessa carinha do passado e me digam se não tenho razão.

watch_rhine_6S.jpg

2 thoughts on “Watch on the Rhine

  1. AMEI!!
    E amei o link pro You Tube. Fiquei HOOOORAS vendo entrevistas com o Dick Cavett.
    Concordo com o Gabriel, que essa conversa é só entre nós dois. Mas… who’s complaining? ADORO conversar contigo. hehehehehehe.
    BeijocaSSSSSSSSSSSS
    Moa Davis

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *