Laurence Harvey – Room at the Top

room-at-the-top-simone-signoret-laurence-harvey-1959.jpg
Um cara da classe trabalhadora, de uma cidade no interior da Inglaterra, se muda, após a guerra, para uma cidade maior e mais rica, para trabalhar na prefeitura. Ele tem 25 anos e é bastante ambicioso. Entra para um grupo teatral e conhece uma jovem atriz, filha do homem mais rico da cidade. Ela já tem um namorado que pertence, claro, à outra família mais rica da cidade. No grupo teatral ele também conhece uma mulher mais velha (35 anos), casada mas muito infeliz no casamento. Logo eles ficam amigos e a conversa entre eles flui maravilhosamente. Ele conta para sua amiga que quer se casar com a rica e ela o encoraja a conquistar a garota.
Com a convivência, os dois amigos acabam se apaixonando e vivem um romance inesquecível e envolvente, daqueles que entram para a história do cinema e a gente nunca mais esquece. As cenas entre eles são realmente memoráveis. As trocas de cigarro, o passeio na praia debaixo de chuva forte, os closes em seus olhos…
Obviamente, há forças externas mais poderosas do que esse amor que os une: o marido dela (que embora não a ame e tenha várias amantes, não aceita o divórcio), a ambição dele em ficar rico e subir de classe, o fato dele engravidar a menina rica, o pai da menina rica e um final trágico e, talvez, esperado.
O filme é Room at the Top, dirigido pelo magistral Jack Clayton em 1959, que deu o Oscar à brilhante Simone Signoret como a amante “mais velha” do jovem Laurence Harvey.
RoomAtTheTop-1TN.jpg
Sobre Harvey, posso dizer que foi uma espécie de Jude Law dos anos 50 e 60. Lindo e talentoso. Dentre seus filmes, os que vi (e adoro), cito The Manchurian Candidate (talvez sua melhor atuação) e Butterfield 8, ao lado de Elizabeth Taylor. Agora somo Room at the Top, que é fascinante, embora o final não tenha me agradado muito.
Próximo passo: assistir a outros filmes de Laurence Harvey: Darling que deu o Oscar a Julie Christie e também conta com Dirk Bogarde e, Summer and Smoke baseado em texto de Tennessee Williams, com Geraldine Page.
Laurence+Harvey.jpg

One thought on “Laurence Harvey – Room at the Top

  1. não lembro se já vi Room at the Top, mas adoro o Laurence Harvey. já vi Darling [que achei meio longo e meio chato] e já vi Summer and Smoke [bem teatral]. ele tinha um jeitão meio cocky, muito charmoso. 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *