Nos últimos anos não tenho sido a maior e melhor resenhista de filmes e este blog sobrevive de migalhas [admito]. Mas não escrever não significa estiagem de filmes. Muito pelo contrário. São tantos! Vejo muito filmes, muitos repetidos, gravo pelo DVR do meu cable e vou assistindo aos poucos. E às vezes tuito sobre os filmes que estou vendo. Os melhor, tuitava. Este recuperei pelos arquivos, desde 2007 até hoje. Vejam se não é uma habilidade incrível uma pessoa conseguir fazer um resuminho de um filme com apenas [às vezes um pouco mais] cento e quarenta caracteres!


Na primeira aparição da Greta Garbo num filme americano—Torrent [1926]—ela faz uma camponesa espanhola. sem sotaque, porque o filme era mudo.
Betty Hutton, a brejeira, beata, pé de boi, pó de carmim, no seu filme mais representativo—Pafúncia, ops, Annie Get Your Gun [1950]
Walter Pidgeon está sendo perseguido numa estação do metrô de Londres. O perseguidor se dá mal, mas Pidgeon leva a culpa. Man Hunt [1941]
Melodramão com a Olivia de Havilland, que ganhou um Oscar, no papel da mãe solteira que é forçada a dar o filho pra adoção, mileum clichês. De pobretona ela fica rica, todos os homens a amam, mas não vai ser fácil conquistar o amor do filho, menininho chato—To Each His Own 1946.
Clintão chegou em Alcatraz e já tá sendo provocado. Mas ele vai fugir como o tíulo do filme sutilmente revela—Escape from Alcatraz [1979]
George Raft—o ator vilão gangster mulherengo esquentadinho charmoso que se deu mal no filme e na carreira.
Humphrey Bogart comendo poeira e o pão que el diablo amassou na busca do Treasure of The Sierra Madre [1948]. Muitos burros morrem, não gostei.
Agora é o Henry Fonda quem vai comer o bread kneaded by the devil na jornada entre Oklahoma e California em The Grapes of Wrath [1940].
Robert Montgomery, pai da feiticeira Elizabeth Montgomery, super novinho, num filme sobre a vida dentro de uma prisão [The Big House – 1930]
The Way We Were––Barbra Streisand descombinando com Robert Redford no filme mais irritante que já vi na vida. faça-se o favor de não ver. Barbra Streisand––uma mulher com AQUELAS UNHAS ENORMES deveria estar num circo de horrores, nao no cinema fazendo papel de heroina romantica.
Greta Garbo ri pela primeira vez na tela do cinema em Ninotchka [1939], uma comédia simplesmente adorável dirigida pelo Ernst Lubitsch.
Rod Taylor pesca o rabo da sereia Doris DayThe Glass Bottom Boat 1966—e eu desligo a tv e volto para o trabalho. não vou ver filminho da tarde
Chic socialite brasileira Belinha Alves Lima De Castro Pimenta De Rezende [a atriz mexicana Dolores del Rio em Flying Down to Rio -1933]
Sangue, suor e um até que a morte nos separe do final romântico entre Pearl [Jennifer Jones] e Lewt [Gregory Peck] em Duel in the Sun [1946]
Que sorte! Deitei e liguei a tv. Fred Astaire e Bing Crosby em Blue Skies [1946], um filme cheio de hits do Irving Berlin.
Peter Falk, Ben Gazzara e John Cassavetes são os Husbands [1970] soltando os frangotes. Ben Gazzara está com uma blusa ridícula de babados igual aquela do Seinfeld. Dos três atores, o que faz mais o meu tipo é o Peter Falk. acho o jeito dele super fofinho.
O gurizinho de três anos que ganhava cinquenta dolares por semana pra atuar nos filmes deve ter a idade do meu pai hoje—Little Rascals.
Peter Sellers, perfeito, é um médico indiano. Sophia Loren, extravagante e exagerada, é uma milionária. [The Millionaress—1960]
Lancelot cantante —> Franco Nero sem bigode. Richard Harris (Arthur) cantando para Vanessa Redgrave (Guinevere) e vice-versa.
The Ballad of the Sad Café, baseado numa história da Carson McCullers, é um filme bem interessante. E a Vanessa Redgrave está incrível.
Hoje maratona Cary Grant no TCM. agora Notorious do Hitchcock, com Grant e Ingrid Bergman no Rio de Janeiro em 1946. Já revi 7659845 vezes.
Ontem maratona Bette Davis no TCM. sai cedo, voltei tarde, só vi [revi] The Letter—”with all my heart, I still love the man I killed!”
Errol Flynn é um canadense espião com um chapéu de pele de urso [Northern Pursuit—1943] Casacos de pele galore nesse filme com o Errol Flynn, que coisa!
Ida Lupino com um topete inacreditável!! [Escape me Never – 1947]
Clark Gable sem bigode, de rabinho de cavalo e vestindo apenas uma sunga de pano parecendo uma fralda. [Mutiny on the Bounty – 1935]
Loretta Young linda, feminista. Ray Milland charmoso, nerd. [The Doctor Takes a Wife -1940]
Bette Davis é a namorada linda e charmosa do Edward G. Robinson. Humphrey Bogart é um vigarista esquentadinho chamado Turkey —Kid Galahad [1937]
Uma gritaria vinda da tv do meu quarto, que está ligada embora eu não esteja lá neste momento admito, estava me deixando perturbada. Era um filme com a Joan Crawford grisalha e louca, sacudindo e aterrorizando a filha de vestidinho singelo. [Strait-Jacket—1964]
Dormi vendo Nosferatu do FW Murnau [1922] e sonhei que o Twitter era um lugar super bacana, só vibrações positivas.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *